Anacronismo Ressia – Valter Lopes

|PT|  Anacronismo – Ressia de Valter Lopes
Peça criada para a exposição Impermanência, na Apaixonarte.
Acrílico sobre papel 450gr.
Moldura incluída.
Peça única, 2019
Dimensões – 70 x 90 cm

 

 

|EN| Anacronismo (Anachronism) – Ressia by Valter Lopes
Piece created for Impermanência (Impermanence) exhibition, at Apaixonarte.
Acrylic on 450gr paper.
With frame included.
Unique Piece, 2019
Size – 70 x 90 cm

 950.00

Add to wishlist
SKU: NF04-1 Category: Tags: , ,

|PT| Anacronismo Ressia – Valter Lopes

Nasceu em Coimbra, em 1980 e é licenciado em Pintura, pela Escola Universitária das Artes de Coimbra. A figura humana é um dos temas centrais da sua pintura. Pinta a óleo e a acrílico. Porém, utiliza a fotografia como ferramenta para captar a imagem de modelos.

A fotografia permite-lhe um afastamento da sua própria realidade. Proporciona-lhe outros pontos de visão, que aplica na sua pintura. Alguns trabalhos, reflectem movimentos e quebras, que surgem intencionalmente, através do acidente fotográfico e do movimento natural das coisas vivas.

Na pintura, o que o fascina é o processo e não o fim. Os momentos de mudanças inesperadas, as descobertas que fluem rapidamente e as horas infinitas a olhar as peças. Como um diálogo, entre a criatividade e as experiências pessoais. O objecto da pintura resulta como múltiplo, fragmentado e inacabado. Algo que nunca se revela por inteiro. Por vezes, trabalhos antigos misturam-se com os novos, anulando o seu tempo e fundido camadas figurativas diferentes, que nos remetem para a abstracção.

 

 

|EN| Anacronismo Ressia  – Valter Lopes

He was born in Coimbra in 1980 and has a degree in Painting from the Coimbra School of Arts. The human figure is one of the central themes of his painting. Paints oil and acrylic. But he uses photography as a tool to capture the image of models.

Photography allows him to move away from his own reality. It gives other points of view that he applies to the painting. Some works reflect movements and breaks, which arise intentionally through the photographic accident and the natural movement of living things.

In painting, what fascinates him is the process and not the end. Moments of unexpected change, discoveries that flow quickly, and endless hours of looking at the pieces. As a dialogue between creativity and personal experiences. The object of painting results as multiple, fragmented and unfinished. Something that never fully reveals itself. Sometimes old works mingle with new ones, nullifying their time and merging different figurative layers, which lead us to abstraction.