FOmE – Vol. I

|PT| Revista FOmE Vol. I com 300 exemplares.
Direcção artística de Pedro Faria Cunha e Margarida Mata.
Sobrecapa em papel vegetal 102 grs. Capa em papel couché brilho. Miolo em papel couché brilho 150 grs.
72 Páginas
Artistas: Inês Pucarinho, André Amaro, Museum Museum, Casa d’Avenida, O Chinelo, Drogaria Central Loja de Discos, Filipe Felizado, Organic Machine e Raquel Laranjo.
Dimensões – 23,5 x 23,5 cm

 

|EN| FOmE Vol. I magazine with 300 copies.
Art direction by Pedro Faria Cunha and Margarida Mata.
Topcoat in vegetable paper 102 grs. Cover on glossy coated paper. Inside on coated paper glitter 150 grs.
72 pages.
Artists: Inês Pucarinho, André Amaro, Museum Museum, Casa d’Avenida, O Chinelo, Drogaria Central Loja de Discos, Filipe Felizado, Organic Machine and Raquel Laranjo.
Size – 23,5 x 23,5 cm

 10.00

Add to wishlist
SKU: FO01 Category: Tags: , ,

|PT| FOmE é uma revista alicerçada em dois conceitos primordiais – galeria em papel e underground acessível.
Procuramos um modelo de publicação que opera como veículo à exposição de trabalhos artísticos originais, sem excluir a matéria textual e a reflexão.
O underground acessível define artistas, ou espaços, que trabalham fora dos meios institucionais e nos quais reconhecemos manifesto interesse e inovação, no quadro da criação ou no fomento da actividade artística contemporânea.
Perfilamos expressões artísticas nobres e parentes pobres. Um concerto de post-hardcore cabe no mesmo palco que Shakespeare, a Street Art alinha-se com uma escultura de Rodin e um cartaz cabe na mesma moldura que um quadro de Van Gogh.
A música, a fotografia, o filme ou a pintura de um artista underground acessível é mais bonita que a Vitória de Samotrácia.
Acreditamos numa criação artística audaz que não se rege por valores mercantilistas ou tendências. Não deixando, contudo, de estar atenta à contemporaneidade do mundo que rodeia.
Recusamos fronteiras geográficas com a mesma veemência que as artísticas. Procuramos campos abertos onde encontramos artistas-combatentes que lutam em territórios descentralizados.
Convocamos operários da utopia por excelência para uma partilha pautada por uma generosidade imensa que se materializa numa exposição em papel.
Mais que obras, queremos mostrar pessoas.

 

|EN| FOmE is a magazine based on two primordial concepts – accessible underground and gallery on paper.
We are looking for a publication model that operates as a vehicle for the exhibition of original works of art, without excluding textual material and reflection.
The accessible underground defines artists, or spaces, that work outside the institutional means and in which we recognize manifest interest and innovation, within the framework of the creation or the promotion of the contemporary artistic activity.
We have characterized noble artistic expressions and poor relatives. A post-hardcore concert fits on the same stage as Shakespeare, Street Art lines up with a Rodin sculpture and a poster fits in the same frame as a Van Gogh painting.
The music, photography, film or painting of an accessible underground artist is more beautiful than the Victory of Samothrace.
We believe in a bold artistic creation that is not governed by mercantilist values or tendencies. Notwithstanding, however, to be attentive to the contemporaneity of the world that surrounds it.
We reject geographical boundaries with the same vehemence as artistic ones. We look for open fields where we find combat artists fighting in decentralized territories.
We call on workers of utopia for a sharing based and an immense generosity that materializes in a paper exhibition.
More than works, we want to show people.